Sobre o autor

Me chamo Renato Bavier e venho convivendo com a ansiedade há muitos anos.

Resolvi dividir meu conhecimento com outras pessoas e, com isso, auxiliá-las numa jornada mais tranquila e cheia de conteúdo relevante!

Estamos todos conectados! Precisamos nos IMPORTAR mais.

Grande abraço!

Entendendo a Depressão na Adolescência

As profundas transformações vividas pelo adolescente provocam um sentimento de inquietação e estranheza.

Trata-se de uma fase recheada de conflitos provocados por acontecimentos que envolvem diretamente fatores biológicos, psicológicos e sociais.

Ainda existe uma relação de dependência financeira com os pais, ocorrem transformações corporais significativas e acontece o despertar da sexualidade evidenciado pelas alterações hormonais.

Percebe-se ainda, muitas vezes, uma insegurança diante dos desafios que começam a aparecer. As cobranças sociais pelo amadurecimento e a evidente aquisição de responsabilidades.

Queda no rendimento escolar, dificuldade de interação social, muitas vezes o BULLYING ao qual estão expostos fazem com que haja uma profunda “CRISE DE IDENTIDADE”.

Adolescente furioso

Adolescência – uma “Fase Complicada”

A Construção da Identidade

A identidade é o conjunto de crenças, percepções e conceitos que desenvolvemos sobre nós mesmos. É algo que construímos desde o nosso nascimento e vamos desenvolvendo conforme o convívio com nossos familiares.

As manifestações afetivas que recebemos e como as percebemos são imprescindíveis para o desenvolvimento dessa IDENTIDADE.

Com o tempo, vamos fortalecendo nossa identidade pessoal e formando uma identidade grupal que nos cria o sentido do “PERTENCIMENTO”.

Muitas vezes “não pertencer” a um determinado grupo ou sentir-se um “Peixe fora d’água” pode ser o desencadeador de profundas crises internas que culminam numa depressão.

Num post anterior falei sobre DEPRESSÃO EXISTENCIAL (clique e leia o artigo)

Menino deprimido

Dói não ser aceito por um Grupo

A forma como o adolescente consegue lidar com essas questões é determinante para que essa fase seja ultrapassada com menos dor.

Forte estrutura emocional, o suporte familiar adequado são muito importantes para que essas pressões sejam suportadas. Já que não há como fugir do ambiente escolar, das transformações físicas e das decepções inerentes a essa fase tão delicada da vida de todos.

Comportamentos podem indicar…

 

Alguns desses comportamentos, em intensidade reduzida, podem ser considerados uma reação normal aos conflitos vivenciados.

O preocupante é quando muitos sintomas são observados ao mesmo tempo e com muita frequência. Daí a necessidade de observação, diálogo e aconselhamento. Incluindo a ida a um especialista!

É importante não afrouxar nessas questões, pois essa fase da vida é recheada de muitos conflitos, desafios e passagens às vezes muito difíceis e os adolescentes tendem ao isolamento.

Vamos observar mais! É preciso que nos importemos mais com os ADOLESCENTES!

Deixe Seu Comentário